Ok

En poursuivant votre navigation sur ce site, vous acceptez l'utilisation de cookies. Ces derniers assurent le bon fonctionnement de nos services. En savoir plus.

  • Transcrição das Escutas Sócrates Vara - Godinho: a troca de telemóveis, no "Face Oculta"

    Mano – Tudo na boa?...
    – Nem por isso, esta cena das Eleições está-me a deixar nervoso, tenho tido daquelas crises de nervos, quem paga é sempre o “Zangado”, mas no outro dia a Nanda veio-me com uma sondagem… pá, não resisti, deitei-me a ela, apertei-lhe o pescoço, parecia a matança do porco, dez minutos depois, já estava tudo a bater à porta, a minha mãe, a mãe do Hermann, o segurança, o Quique Flores…
    Mano – Bem… que peixeirada, caraças… E acabou como?
    – Não acabou, Amanhã, já comprámos meia página no “Correio da Manhã”, para dizer que estamos outra vez de relações cortadas, ela quer mais 50 000 € à cabeça, mas eu estou-me a borrifar para essa cena, o que me preocupa mesmo são as sondagens, a Fátima vai perder em Felgueiras, e o Costa pode ganhar em Lisboa…
    Mano – Isso é f*****… Esse gajo é perigoso, um dia destes começa a crescer e depois quer voltar para o Rato… Para o teu lugar...
    – É justamente isso que eu quero impedir. Já estive a falar com os gajos do Bloco, e podemos fazer uma injeção de capitais, para ver se eles o seguram na Câmara…
    Mano – Também já andas a injetar robalos nos trotskistas (risos)
    Zé- … isso… ao que um gajo chega, caraças… Agora é tudo a comprar. A “SIC” está sob fogo, o Balsemão está a ficar sem dinheiro, acho que já nem dá para a coca, e nós vamos conseguir correr com aquele filho da P*** do Diretor do “Público”. Quando eu voltar a ter a Maioria Absoluta, esse é um daqueles a quem eu quero que se faça a folha, mas uma coisa à maneira, tipos “Noites Brancas”, estás a ouvir?…
    Mano – Conta comigo, o número do Pinto da Costa está sempre nos meus favoritos…
    Zé – O problema é que esta estratégia custa toda uma pipa de massa. O Pedro…
    Mano – Qual Pedro?... O dos árbitros?...
    Zé – Nâ!... O Silva Pereira. O Pedro disse-me que temos três cenários equiprováveis: ou ganhamos com Maioria Absoluta reforçada, já em Setembro, ou com Relativa, e conseguimos Antecipadas, já em 2010, e é uma Maioria Absoluta, à rasquinha, ou deixamos a coisa rolar, até Dezembro de 2010, quando o Badochas de Belém estiver a tratar da reeleiçãozinha dele, e aí ganhamos com Maioria Qualificada: 2/3 da Assembleia, disse ele...
    Mano – E qual preferes?...
    Zé – É indiferente, desde que consigamos continuar a colocar capitais lá fora, para basarmos, quando esta m**** se afundar. Outra coisa que está a custar caro é comprar a contra informação, e são muitos, mas variam em influência. A “SIC” vai passar uma m**** com os “Gatos Fedorentos”, mas pediu 70 000 000, à cabeça, e mais 50 000 000, depois…
    Mano – f***-se, isso é muito robalo…
    Zé – É, isto custa caro, e vamos ter de passar muito capital através da Mota Engil, da Ren e da Lena, para não ficar à vista. E há gajos lixados, sobretudo naquela porra da Blogosfera, que já nos fodeu várias vezes…
    Mano – O que é que esses querem?...
    Zé – Pá, o do ”Portugal Profundo” diz que vai fazer campanha funda pela Velha, para ver se perdemos e ficamos naquela situação de poder pedir Antecipadas, e sair reforçados, em 2010, mas quer… Pá..., quer ir para Assessor do Cavaco, e para isso temos de fazer saltar o gajo que trata das Intoxicações Sociais lá dentro, em Belém, e vai ter de ser com muito cuidado...
    Mano - E se aquele cabrão do Kaos acabasse com aquela bonecada dele isto também acalmava...
    Zé - É, mas o gajo não pára, o filho da P***, só aguardente e charros... e o “Braganza Mothers” ainda pior, porque prometeram fazer a campanha da Tiazinha, mas em troca de…
    Zé – Mais robalos?...
    Mano – Robalos o caraças: dizem que fazem a campanha da Velha, mas querem lingotes de ouro, depositados no Liechtenstein…
    Mano – f***-se, este pessoal não se enxerga mesmo!...
    (Fim da sessão)
    Mano – Zé, hoje é urgente, não podemos falar muito!...
    – Que é que foi?... Os cabrões do “Sol” apanharam mais documentos do “Freeport”?...
    Mano – Não, é pior… Uns chibos, que tenho na "Judite" disseram-me que o pessoal pode estar a ser escutado!...
    – Impossível: essas m****s passam todas por mim e pelo Zé Magalhães…
    Mano – Pá, então telefona ao Magalhães para fazer um ponto da situação… O gajo que se chibou é um gajo que nunca tem dúvidas e raramente se engana. É o mesmo que safou o Barroso e o Loureiro, quando houve aquelas m****s… Pá, eu telefonava já
    Zé – É só desligar este telefone e ligar o outro, porra!
    Mano – Bom e outra coisa que ele me disse é que era melhor que o pessoal trocassse todo de telemóvel…
    Zé – Isso é mais fácil, tava a pensar num Blackberry e até posso pôr isso nos fundos da Ação Social de uma escola aqui da zona. Queres um para ti?...
    Mano – Pá, agora estou preocupado demais para andar a pensar em marcas. Isto pode ser um c******, e o pessoal ser todo apanhado…
    Zé – Mas é assim (silêncio) O gajo falou-te de alguém… Um nome?...
    Mano – Zé, já me fartei de te avisar com aquele cabrão do Mário Mendes…
    Zé – O Mário Mendes!?... f***-se, esse gajo tem tido tudo o que tem pedido…
    Mano – Esses são os piores. Eu vou telefonar ao Godinho, e tu telefona aos outros!...
    Zé – Mas se é o Mário Mendes que se chibou, o que é que o pessoal faz?...
    Mano – Pá, agora não sei, mas vou telefonar ao Pinto da Costa, ou ao “Major”. Em último caso, arranjamos um acidente de carro, pá, sei lá, eles é que sabem como se fazem essas cenas, partir uma suspensão, serrar um eixo de tração, o carro acelera e o gajo pode morrer num desastre, Mas agora deixa-me pensar nisso, Vou telefonar ao Godinho, e depois para Gondomar. Já te falo.
    Zé – Ok, depois apita…
    (Fim da secção)
    Mano - ... hoje é dia de robalos (risos) Po acaso, sabes qual o câmbio do robalo hoje?... (risos)
    - Não, mas vais ao Milfontes e metes a data de hoje, 12 de Janeiro...
    Mano - (risos) Pá, sempre fui mau em contas, mas a vida dá cada volta... Administração do BCP.... Se o meu pai me visse: "Pai,  já sou Administrador do BCP!..." (risos)
    - Quem não punha o meu dinheiro contigo aí era eu... (risos)
    Mano - Nem tu, nem eu... (gargalhada)
    Zé-  Quando esta m**** estoirar... ouve... curtia mesmo ver a cara do pessoal...
    Mano - Mas está tudo orientado, ou não?...
    Zé - (silêncio) ... ainda há o problema do Cosntâncio, que anda a pedir umas coisas que eu ainda não percebi, não sei onde é que o gajo quer chegar, e acho que ele anda um bocado mal, coisas pessoais, na FNAC do Chiado anda muitas vezes a falar sozinho, já me falaram de álcool, mas está controlado, porque o SIS tem montes de dados sobre a gaja dele... E o filho (risos) uma boca sobre a vida privada dele e o gajo morre (risos) mata-se (risos) evapora-se (risos)...
    Mano - Zé... (silêncio) desta vez, onde é que enfiamos os robalos?...
    Zé - (silêncio)
    Mano - ... pá (silêncio) não dava para falares com a tua mãe?...
    Zé - É, pá, não me lixes, a velha já tem tudo em nome dela, qualquer dia, era metade do país dela, a outra metade da preta, ouve lá arranjem outro nome!...
    Mano - Tinha pensado num gajo das sucatas, meio lerdo, um tal de Manuel Godinho...
    Zé - Daqueles do "Freeport"?... Se é do "Freeport" já basta de agitação, pá, isto qualquer dia rebenta a bolha!...
    Mano - Não, Zé, calma, é um gajo das sucatas...
    Zé - Da Assembleia da República???...
    Mano - Não, sucatas mesmo sucatas... metal velho, e m****s assim...
    Zé - Por mim, serve, quero é que essas cenas sejam sempre discretas, tou farto de ver o meu nome a rolar por tudo quanto é sítio...
    Mano - Olha, tivesses mais cuidado, sabes uma coisa que se chama.... (risos), Inglês Técnico, meu... (risos)... uma coisa chmada "low profile"?... Olha o Fernando Gomes, por exemplo, anda a mamar muito discreto, nunca mais se ouviu falar dele, e tem os mesmos estudos que tu e eu... (risos) ... os mesmos estudos, mas muito mais escola (risos)
    Zé - Pá, eu também gostava de ser perfeito, mas...
    Mano - ... e as escutas do Cota de Belém?... O gajo anda desconfiado, quer-se dizer (sic) é o que se houve (sic) aí...
    Zé - O Zé diz que até agora no problem... A velha só fala de presépios, horas e horas a falar do Menino Jesus, e de mudar as fraldas ao gasolineiro, o gajo anda de incontinência (risos), já tiveram de fazer uma casa de banho nova, para o gajo não se mijar pelas pernas abaixo (risos) a meio dos corredores de Belém (risos) de aqui a cinco anos já tem o cérebro todo apagado, vamos estar à vontade (risos)
    Mano - Já combinaram a coisa com o Manel?... O Manel é fundamental para a reeleição...
    Zé - Tudo numa boa. Para o Natal, já encomendámos um caixote de Licor Beirão, aquilo vai com uma fita, assinada por todos, a Belém, a Edite, a Fátima, o Ferro, o Gama, o Pedroso, eu... tu também podes assinar, se quiseres... olha, era uma boa, tu assinares também, para o gajo ficar mais calmo, e depois avançamos com outra candidatura, para conseguir manter a situação estável, em Belém...
    Mano - Dizem que o Aníbal já fala sozinho e quando está à rasca, pede aos assessores para telefonarem para o Professor (risos) Salazar, para pedir concelho (sic)...
    Zé - Sim, o Magalhães já me falou disso, parece que está nas escutas, e já pagam a um gajo para imitar o Cabrão de Santa Comba Dão e lhe dar conselhos (risos)
    Mano - Quais conselhos (risos)?...
    Zé - O outro imita a voz, e diz-lhe para ele (risos) rezar...
    Mano - Tá bem esgalhado.. Olha, agora uma que não vais gostar. O Zé diz que já tem o teu computador com spyware, e mandou-me um email com as tuas entradas todas, dias, horas e as mensagens do "Manhunt" (risos) Não sabia que curtias "leather" e chicote (risos)
    Zé - (silêncio)
    Mano - É verdade, ou não?...
    Zé - (silêncio)
    Mano - Tás aí, Zé?... (silêncio) P*** da ligação, deve ter caído, f***-se!...
    Zé - (silêncio) ... Pá, não sei se sabes que somos muito amigos, mas.... pá, há limites... que eu saiba, ainda estás a falar com o Primeiro Ministro de Portugal... Pá...
    Mano - Yeah, mano, tens razão, vai-te foder!... Se tu és o Primeiro Ministro, então eu sou o Papa!...
    (Fim da sessão)
    - … ah, és tu?... Pá, hoje não posso demorar muito tempo, que a Nanda vem aí…
    Mano – Ganda seca… Essa gaja ainda não te largou a perna?... c******…
    – Pá, não sejas assim. Eu sei que a gaja é pegajosa, mas a gente deve-lhe muita coisa, e... olha…
    Mano – Já fizeste bem as contas ao que essa m**** já te custou?... As notícias compradas nos jornais, as comissões dela, as viagens falsas, os jantares, os bilhetes de cinema, as roupas… o que tu já podias ter curtido com essa pipa de massa… Zé, posso ser sincero?... É nesses momentos é que não te percebo, um gajo quando decide ir numa direção, vai, e pronto, acabou. Tu já ganhaste alguma coisa com isso?... Pensa bem, e vais ver que a resposta é… não. É que se gostasses de gajas eu até te percebia, mas assim não percebo…
    Zé – Armando, um político moderno tem de cuidar da sua imagem. Eu não sou o Portas, desde a Covilhã, desde Coimbra, desde Amesterdão, sei lá, desde que me conheço que tentei manter as pontas sob controle. A gaja é pegajosa? Concordo. Custa caro? Concordo. Agora, tudo tem um custo, e a minha imagem é importante. Tu, por exemplo, ficavas na boa se saísses em todas as revistas quando vais comer as moldavas lá do Major?... Não gostavas, pois não?... Eu também prefiro passar uns dinheiros ao Abel, e sai logo na “Lux” e na “Caras” que eu e a Nanda estamos em crise, mas vai retomar, pá, o pessoal acredita em tudo, e não te esqueças de que eu não quero os meus putos metidos nesta m****. A filha do Ferro, quando foi aquela m**** da Casa Pia esteve a antidepressivos meses e meses, portanto, Armando, eu não quero isso para os putos, a gaja é paga, lá vem do “Diário de Notícias”, a pé, com aqueles “jeans” muita coçados, os vizinhos todos vêem-na a subir a rua, eu, entretanto, venho no carro com os vidros fumados, mas devagarinho, para verem que sou eu, e a história começa a rolar. Queres melhor?... No outro dia, a minha mãe foi à “Loja das Meias”, e as funcionárias todas receberam-na com carinho e disseram-lhe: “já vimos que a sua nora veio ter com o seu filho…” Mulheres, sabes, mas é nessa onda que eu tenho de apostar. O resto era muito mau, e bem basta o que basta… Vamos na onda das conversas entre gajas.
    Mano – E tem havido notícias de Londres?...
    Zé – Isso está uma embrulhada do caraças. Os Ingleses bloquearam tudo. Estive ontem ao telefone com o Edward, e ele disse-me que, se for preciso, a mãe faz umas pressões nos sítios certos. f***-se, maldito o dia em que me meti nessa m**** do “Freeport”. Isso só tem dado chatices, e o dinheiro sei lá onde é que já vai… Por cá, já sabes como é, temos feito tudo o que podemos, prego a fundo na Judiciária, compra-se o que se pode, e já negociámos a coisa mais claramente: ou eles travam em Londres, ou nós voltamos à carga com os McCann. Mas essa está jurada, mano, não me chame eu Zé: eles tentam lixar-me, pá, e nós pomos os McCann em cima da mesa. O Júdice disse-me que era fácil, há dois ou três erros processuais, e há as gravações, sobretudo as gravações e os testes do ADN.
    Mano – E o que é que o Gonçalo Amaral pensa dessa m**** toda?...
    Zé- Pá, esse gajo agora conta pouco. Esticou-se muito quando não devia, e também já está travado, mas o grosso da investigação já está trabalhado. Já não precisamos dele
    Mano – Custa-me saber que uma mãe…
    Zé- Armando, a vida é assim, se não fores tu a gostar de ti, quem é que gosta?... Ou eles, ou nós, e eu escolho sempre nós. Agora, há uma coisa que me anda a preocupar, que é essa cena dos sacos de dinheiro. Essa porra já estoirou lá em cima, com a Fátima, e eu, sinceramente, gostava de ver menos dinheiro a circular. Não sei se percebes... Preferia uma cena mais virtual...
    Mano – Isso é o que me preocupa menos. Desde que um gajo não seja visto, não há problema. Olha a Sicília. Não é a mesma coisa?... E os gajos no Brasil?... (risos) Viste aquele que estava a enfiar notas dentro do casaco, das calças e as meias?... (risos) Ganda cena… Parecias tu (risos) no Cova da Beira, mas apanharam-no, o gajo pôs um ar de Pinto da Costa, virou-se para as câmaras, e disse que era para (risos) pagar o “panetone” dos ranhosos das favelas no Natal… Pá, sinceramente, achei genial. Por mim, já pensei, se alguma vez me perguntarem o que é o que vai nos sacos… olha, vou fazer de Santa Isabel (risos)… são robalos, Senhor (risos)
    (Fim da secção)
    Mano - … portanto, eu acho que tu devias ser mais discreto, essa m**** ainda vai dar barraca. Estive no outro dia a falar com um Irmão…
    - … o XXXX?
    Mano – Não, caraças, esse não pesca boi de História, só de desvios de capitais, mas este sabia que isso do “Magalhães”… pá, pronto o Zé tem sido porreiro em montar esta m**** toda das escutas de Net e telefones, mas não era preciso dar o nome dele aquela choldra dos computadores para os putos verem gajas e caralhos???… Meteres isso nas mãos do Sá Couto, ali, na Defensores de Chaves, ganda rua, essa, cheia de casas de p***s e travestis, ah, geraldinas da minha vida… mesmo, mesmo, mesmo nas barbas da Auditoria das Obras Públicas!?... O gajo da Loja, ainda por cima, diz que o Magalhães, não o nosso, era um gajo da História que trabalhava para os Espanhóis…
    Zé - … e tens algum problema em trabalhar para os Espanhóis?...
    Mano – Se pagarem… (risos) népia. Sabes que eu trabalho sempre bem, mas… (risos) Mas podias ser mais discreto. Já quando foi com aquela m**** da “Independente”, deixaste a cena rolar mais do que devias…
    Zé – Não fiz mais do que os outros. A velha abriu aquilo para dar cursos…
    Mano – Na boa, Zé, mas há uma diferença entre dar cursos a nós e agora andar a vender aquilo aos pretos à descarada, e tu ias para as aulas de motorista e tudo. Imagina se os gajos dos jornais um dia vão procurar o motorista que ficava à tua espera, à porta, enquanto tu estavas lá muito quietinho, a fingir aquelas m****s todas das Estruturas, e o entrevistam…
    Zé- E tu não tinhas gajos a porem-te… robalos (risos) em cima da tua secretária da Administração do BCP (risos)
    Mano - (risos) Ganda nóia. Havias de ver a cara da gaja que os mandava entrar... A gaja é bués boa, e não tinha quem a comesse lá dentro, com aquelas m****s dos cilícios da Opus Dei, agora, os Manos até fazem (risos) horas extrordinárias... Agora, volto a dizer, devias ter mais cuidado, a “Independente” deu a m**** que deu…
    Zé- Isso já acabou. O Mariano foi um gajo muito vertical: quando viu que aquilo podia entornar contra nós, fechou a casa. Eu sei que tu foste mais discreto…
    Mano – Claro. Eu metia os seguranças na sala de aula. Ainda houve lá dois ou três badochas que me queriam fazer perguntas na sala. Estes gajos não se enxergam… Eu olhava para eles e era logo, “desculpe lá, julga que está a falar com quem?...”, e o Inácio, lembras-te do Inácio, aquele, louro, que já tinha sido da coca, com o Santana, e que depois trabalhou para o Júdice?...
    Zé – (silêncio) Um gajo muita bom?...
    Mano – Pá, isso não sei, que eu frequento outros colos… esse gajo, quando o professor olhava para mim, mais lá para o fim, já nem era preciso responder, porque ele começava a mexer na calibre 35 no bolso, e os gajos acagaçavam-se todos. Parecia Bolonha (risos). No final, montou uma festa de fim de curso, com os gajos lá da Mafia Russa, era só moldavas de perna aberta. Arrombámos uma igreja, ao pé de Loures, estivémos a foder a noite inteira, f***-se, tanto champanhe, o pessoal teve uma ressaca da branca de sete dias... Ganda curso, que saudades... Agora a verdade é... saí, ou não, de lá, com o canudo, e sem m****s, como aconteceu contigo?...
    Zé – Mano, tiveste sorte, eu tive azar. Mas eu ainda me hei de vingar desses cabrões…
    Mano – Há des (sic.)… Há des (sic)… quantas vezes é que eu já te ouvi dizer há des sempre que rebenta um escândalo que mete a malta?... Ouve, que eu não duro sempre, enquanto não foderes um ou dois, como faz o Pinto da Costa, vais ter sempre esses cabrões à perna…
    (fim da secção) www.portugaclub.org
    Zé – Olá, mano, tudo bem?... Viste o noticiário hoje?... A gaja da TVI tem de ser queimada, pá, é assim, não foi isto que combinámos no início, é todos os dias a mesma m****, os putos, na escola… pá… não podem estar a ouvir todos os dias o que dizem de mim…
    Mano – A gaja tá protegida na TVI, mas aquela m**** pode-se dar um toque à PRISA. Eu amanhã vou para Madrid, tenho lá um jantar com umas gajas… (silêncio) Pá, desculpa lá… (risos) se eu soubesse que tavas nessa onda até te convidava… (risos) São da Letónia, ou uma dessas m**** desses países que inventaram agora… Pá… lindas… mandaram-me o catálogo, têm olhos que parecem aquelas pedras dos anéis..., lindas, bué, Zé..., lindas… águas marinhas, ou lá o que é, muitas vieram clandestinas para pagar a vida da mãe, que tá com cancro… f***-se, estes gajos das redes não respeitam nada, mas a casa é um espetáculo, nada daquelas porras onde eu ia com o Madaíl, em Vouzela, as gajas até cheiravam mal, estas é tudo limpinho, f***-se, boas como o c****** (silêncio)… Zé, eu já meti a língua em duas…
    Zé – (silêncio)
    Mano - … e volto domingo, deixei uns gajos cá, no gabinete, a aldrabar umas contas no BCP, segunda devo tar com uma ressaca, mas tenho de fingir que tive a tratar dos negócios, há uns gajos dos petróleos, que vieram de Paris, acho que vão lá estar, mas nem me tou pa chatear, pá, f***-se, o fim de semana é pra um gajo se esticar, mas é assim, Zé, se nas Russas estiver lá algum gajo da Prisa… não, com os paneleiros eu não vou negociar, isso depois podemos marcar uma reunião informal, em Queluz, mas eu posso dar o toque. Pessoalmente, também tou farto da gaja, parece uma boneca insuflável, antigamente, tinha a boca grande, agora tem tudo grande e a boca ainda maior, acho que tem mesmo de ser trocada…
    Zé- Pronto, então é isso, eu aqui posso pressionar o Paes do Amaral…
    Mano – (risos) Vais “pressionar” o Paes do Amaral???... (risos) Como é que tu vais pressionar o Paes do Amaral???... O gajo ainda é mais passivo do que tu, deixa-te de caralhos, eu vou falar diretamente com o Penedos, o gajo mexe-se bem na Holanda, no fundo, nunca deviam ter deixado essa m**** da Endemol tomar conta disto tudo. Aquilo é bom para os “cámones”, o pessoal aqui gosta é de gajas com grandes cus e futebol. O problema vai ser que não pode ficar à vista… (silêncio) No “Casa Pia” eles não ficaram com nenhum cu de fora?... Parece que a gaja vendeu a casa no Alto do Restelo e népia de mais valias… Podíamos atacar pelo lado do Fisco, f***-se, sei lá, numa só de desmoralizar, como fazemos com o Portas...
    Zé – Do Fisco não sei nada, e do “Casa Pia”… deixa ver, o Paulo ainda não veio da Roménia, está a acabar os contratos, para ver se aquilo passa rapidamente para os Franceses, que não quero o meu nome misturado nem com a "Lena" nem com a "Abrantina", vocês isso prometeram…
    Mano – Tá prometido, tá cumprido… Sabes se o gajo se tem safado com os putos?...
    Zé - Mano, tou mais preocupado com as fugas, a Cabrita já anda à perna, o Monteiro anda a fazer jogo duplo na Procuradoria e a gaja, qualquer dia, enturma com a outra…
    Mano – Yeah, isso é mau… sim, isso é mau, tou farto dessas gajas da coca, a história começa aqui, amanhã já está o Balsemão a snifá-la, aquilo do “Expresso” e da “Sic” acho que está mesmo muito mau… (silêncio) Olha, já te chegou alguma sobre o Miguel ir para a “Sic”?...
    Zé- Qual Miguel?...
    Mano – Pá, o filho da outra, o que copia os livros…
    Zé – Quais livros?... Há tantos a copiar livros
    Mano – Pá, o dos comentários da TVI, ele não está feito com a da boca grande, mas se se vir entalado faz maioria… esse é daqueles que é tudo menos m****s, por causa da mãe…
    Zé- Tá morta. Essa, ao menos, já foi, senão tínhamos de ir arrumá-la ao lado do Ferro…
    Mano – Ou do Carrilho, na Unesco… olha, tinha sido mais fácil calá-lo assim. Agora, há um problema nisto tudo, é que eu preciso de fundos, para comprar algumas coisas, sabes como é, o pessoal anda todo um bocado enrascado com a crise, se tu chegares e puseres um saco de notas em cima da mesa, a conversa é sempre mais rápida…
    Zé- Tens a faturas do Godinho, mas podemos usar o nome da REN, para sacar alguma coisa da fatia do BPN, ninguém nota, no meio do buraco... Mais logo, vou telefonar ao Zé, quando ele chegar de Bruxelas, aquilo ali está mesmo denso, parece que andam a queimar o nome do Blair, para depois avançar com o nome de um dos nossos, para a Presidência Europeia…
    Mano – E então?...
    Zé -… e então, pá, tivemos de negociar. O pessoal, aqui, cala-se, oficialmente, vamos com a Espanha, e aí avançamos com um nome dos nossos, parece que é um Belga, mas deixei ali o nome no bolso do outro casaco, não sei dizer-te quem é, mas é poderoso, daqueles que conseguiu bloquear o Caso Dutroux. Em contrapartida, os gajos fecham os olhos ao nosso deficit aí uns dois anos, pelo menos...
    Mano – E isso do deficit está como?... Lá no banco falam de uma porrada de dinheiro…
    Zé- Tá mau, mas a gente aguenta-se. A Loja deu ordens ao Vítor para agarrar os números, e só virem depois das eleições…
    Mano – Mas tipo o quê?...
    Zé – (silêncio) Pá, já passou os dois dígitos, mas isso não se pode saber, e também não interessa, que eu nessa altura já espero não estar cá. (silêncio) Agora que isto está mau… está, está muito mais do que se pensa...
    Mano –E o que é que diz a Loja?... Tenho tido pouco tempo para ir lá, com isto das Russas…
    Zé- Até agora estão a aguentar a coisa. A eleição do Obama calou os toscos, na América, e aqui vamos ver se conseguimos manter a calma até à próxima reunião de Bilderberg.
    Mano – Já sabes onde é?...
    Zé- O Aguiar Branco disse-me que pode ser na Sicília, mas já me chegou, por outras vias, que vai ser no Rio de Janeiro.
    Mano – Boa!... Para ver se dividimos os gajos. E sempre vai dar para falar diretamente sobre o plutónio, com o Hugo.
    Zé- … é… Isso é outra coisa que me anda a tirar o sono. Quando era uma de estarmos a fazer entrar a coca, ainda podíamos ter a “Air Luxor” e a as velhinhas de Arraiolos, agora, com o plutónio… É complicado, já pensámos em Marrocos, ou Cabo Verde, para depois vir via os voos de Angola. Depois mete-se nos camiões e é mais fácil, os gajos nem sabem que aquilo mata (risos)
    Mano – E como está a conversa com Teerão?
    Zé- Bastante boa. Se houver crise do petróleo, os gajos asseguram os stocks até 2015, mas precisamos de pôr lá 10 toneladas, senão nada feito…
    Mano – 2015 é porreiro, pá… Achas que em 2015 já estamos outra vez com Maioria reforçada?
    Zé- o Zé diz que sim. Está agora a montar uma empresa de sondagens…
    Mano – Ah, ganda Magalhães, sempre a faturar (risos). E achas que é m**** para se aguentar?...
    Zé- Ele disse-me que é tudo baseado em escutas, portanto, não precisamos de amostragens, diz o gajo. Tem uma equipa que escreve o que o pessoal diz ao telefone, e ninguém vai mentir, ao telefone sobre onde vai votar… 0% de margem de erro!... (risos)
    Mano – E o Corno de Belém, anda manso, ou com os tremeliques?...
    Zé - Anda manso. Por aí está tudo controlado. Pelo menos, é o que tenho ouvido nas gravações. Parece que ainda pensa que é Presidente (risos)
    (Fim da secção) www.aloportugal.org Arrebenta

  • Ajude a Raquel enviando um email

    raquel.JPG

    Copie este texto e envie para os seus amigos .

    Oi, eu tenho 29 anos. Deus me abençoou com uma menina. Minha filha é
    chamada Raquel e ela tem 10 Meses de idade. A alguns dias os doutores
    encontraram nela um câncer cerebral . Há só um caminho para
    salva-lá... Operação.Infelizmente, eu e meu marido não temos bastante
    dinheiro para cobrir isto.AOL e ZDNET nos ajudarão. Pedimos
    a você que repasse esse email a todas as Pessoas que puder e AOL
    limpará este e-mail e contará as pessoas recebidas. Cada pessoa que
    abrir este correio e passar adiante três pessoas pelo menos, nós
    receberemos 32 centavos..
    Por favor nos ajude. Sinceramente Abraços

    Wanessa da Silva Pinto

    Petrobrás/Projeto Sinergia/Coordenadora de Curso Telefone:
    (21) 3876-3235 (21) 3876-3235 Rota: 816
    Chave: XL41
    e-mail: wanessasp@petrobras.com.br

     

  • Despiste com gelo mata emigrante

    Um emigrante a trabalhar na Suíça teve ontem morte imediata quando o carro em que seguia se despistou na Estrada Municipal nº 600, em Moreira de Rei, Trancoso. A vítima, Carlos Duarte Moreira, 48 anos, finalizava a viagem entre Leiria e Meda quando, supostamente por causa da existência do gelo na estrada, se despistou e embateu com violência numa pedra de grandes dimensões. A mulher, 45 anos, que seguia ao seu lado, sofreu ferimentos ligeiros. O casal dirigia-se para um baptizado de um familiar que se ia realizar em Meda.

    Até à noite, este foi um dos dois acidentes mortais registados ontem. O outro ocorreu na EN252, Setúbal, onde a colisão entre duas viaturas provocou um morto. Desde o início da Operação Natal – às 00h00 do dia 23 e até às 17h00 de ontem – registaram-se 1225 acidentes, que resultaram em seis mortos, trinta feridos graves e 332 ligeiros. Em comparação com igual período do ano passado, ocorreram mais acidentes mas com menos vítimas.

    Em Trancoso, terá sido o gelo que esteve na origem do despiste do casal de emigrantes. Pelas 08h30, o veículo de matrícula suíça – monovolume de marca Honda Stream – saiu da via e foi embater violentamente contra uma pedra de grandes dimensões, que estava na berma da estrada do lado esquerdo. De seguida rodopiou na estrada e ficou imobilizada numa pequena encosta do lado direito.

    Segundo José Paixão, comandante adjunto dos Bombeiros de Trancoso, após o choque 'o homem foi cuspido pelo vidro do lado esquerdo' e embateu com a cabeça na pedra. 'O veículo chocou com grande violência na pedra', referiu o comandante Paixão ao CM, salientando que naquela altura a estrada 'estava cheia de gelo'.

    Carlos Duarte Moreira, natural da Meda, mas emigrante na Suíça há vários anos, teve morte imediata. A mulher, que ficou em estado de choque ao ver o marido morto, sofreu ferimentos em várias partes do corpo, foi assistida no local e depois transportada para o Hospital Sousa Martins da Guarda. O corpo da vítima foi levado para o Gabinete do Instituto de Medicina Legal daquele hospital para ser autopsiado.

    Prestaram socorro no local nove homens dos bombeiros de Trancoso, com quatro viaturas e uma ambulância do INEM. As causas do acidente estão agora a ser investigadas pelo Destacamento de Trânsito da GNR da Guarda.

    PARAGENS NO ACESSO A LISBOA

    Tal como a GNR previu, milhares de pessoas que foram passar o Natal fora da área da sua residência decidiram regressar a casa ao mesmo tempo e entupiram os principais acessos à cidade de Lisboa. Ao final da tarde, a GNR registou trânsito 'muito intenso' e com algumas paragens' na A2 (no acesso à capital pela ponte 25 de Abril), e também na A1, a partir do nó de Torres Novas. Este nó registou grande congestionamento por causa das pessoas que passaram o Natal no Interior do País e que utilizaram a A23 para se deslocarem para o Sul.

    Na Região Centro, registou-se muito tráfego na A25, A24 e no IP3, onde ocorreram filas com alguns quilómetros. Também na serra da Estrela a GNR teve grande dificuldade para controlar os milhares de turistas que se encontram a passar férias naquela região.

    NATAL FATÍDICO PARA PORTUGUÊS EM FRANÇA

    Um emigrante português morreu e dois ficaram feridos com gravidade após sofrerem um aparatoso acidente de carro na noite de Natal, na localidade de Longages, nos Pirenéus franceses, apurou o CM. Eram todos amigos e colegas no ramo da construção civil.

    Ricardo Manuel, de 34 anos, que conduzia o veículo, foi a única vítima mortal, e era acompanhado por Jorge Costa Amorim, de 43, e Paulo Sousa, de 32. O acidente registou--se já de noite, por volta das 20h00 locais (19h00 em Lisboa), altura em que os três portugueses iam de viagem para celebrar o Natal. À saída de uma curva, o carro saiu de mão, foi à berma e entrou em despiste, embatendo violentamente contra o muro de uma vivenda. Os proprietários deram, de imediato, o alerta às autoridades. O condutor ainda foi levado com vida para o Hospital de Purpal, mas acabou por falecer duas horas depois. Os outros dois portugueses ainda continuam internados em estado grave.

    correio da manha

  • Donovan e Pedro futuras vedetas da concertina

    No passado domingo dia 13 de Dezembro estivemos de visita ao rancho folclórico Casa da Barca de Villepreux , que organizou o seu encontro anual de rusgas do Minho . Contou com a presença das rusgas de : Chatenay Malabry , filhos da Nação de Jouy le Moutier , Lusitanos de Saint Cyr L'Ecole , Estrelas douradas de Versailles France e o grupo da casa que se chama casa da Barca de Villepreux.

    Com a colaboração do Sr . Piedade gravamos em filme uma pequena entrevista que esta disponível no site www.1portugal.com , com duas das maiores esperanças no mundo das concertinas um foi o Pedro e o outro foi o Donovan os dois tem doze anos e no espaço de um ano de aprendizagem já conseguiram sozinhos os dois serem os únicos tocadores em duas saídas do rancho de Villepreux .

    A direcção deste rancho decidiu de relevar estes dois talentos com a oferta de um quadro desenhado e pintado a mão pelo artista de referencia nesta matéria , estou a falar do Sr. Piedade , acho muito bem que entusiasmem os mais novos porque a região Minho esta cheia de sorte , com a preservação da sua cultura aqui em Franca pelos nossos emigrantes .

    Tenho pena que os grandes medias Portugueses Tv e outros jornais , não mostrem aos residentes em Portugal a riqueza que nos desfrutamos aqui na região de Paris todos os fins de semana , o folclore e as associações foram e são a única representação visível de Portugal em Franca.

    Neste novo ano que se aproxima desejamos a todos os folcloristas de Franca e de Navarra um ano 2010 cheio de felicidades e alegrias .

  • Vídeo da prevenção rodoviária Australiana que pode salvar a sua vida

  • Loira da banhada a 58.000 euros a dois cotas de Viseu

    loira.jpgUma mulher "loura e elegante", de 55 anos, que dizia chamar-se "Carmen" ou "Carma", prometeu casamento a pelo menos dois homens naturais do distrito de Viseu, com o objectivo de se apoderar do seu dinheiro, conseguindo ficar com 58 mil euros, anunciaram ontem as autoridades policiais.

    Ao aperceberem-se que estavam a ser enganadas, as vítimas queixaram-se à PSP de Viseu, que, após um mês de investigação, deteve a burlona na quinta-feira.

    Natural da Figueira da Foz e residente em Viseu, a mulher respondia a anúncios de jornais publicados pelas  vítimas - homens solitários que procuravam companhia - e fazia-se sua namorada, com promessas de futuro casamento. Nalguns casos era ela própria quem colocava os anúncios à procura de homens.

    Depois, recorria à sua astúcia para lhes pedir dinheiro emprestado para pagar dívidas ou comprar casa para morarem. Os queixosos têm 60 e 71 anos:  um foi burlado em 55 mil euros e o outro em três mil.

    No seguimento da investigação, a PSP de Viseu apurou que a mulher é procurada pelas autoridades na zona metropolitana do Porto por outras burlas semelhantes.

    Apesar disso, foi mandada ontem em liberdade pelo tribunal, depois de interrogada e de prestar Termo de Identidade e Residência.

    Visto no correio da manha

  • Morreu Homen da Redinha Pombal com a gripe A

    gilberto domingues.jpgFaleceu quarta-feira, a primeira vítima de Gripe A conhecida no concelho de Pombal. Residente no lugar de Charneca na freguesia da Redinha, Gilberto Rosa Domingues era casado e pai de uma menina. Com apenas 36 anos de idade, o trabalhador da C.M.E.

    Construção e Manutenção Electromecânica, no Porto, foi a primeira vitima confirmada de Gripe A, que aliada a uma encefalite, terá sido a causa da morte, segundo o relatório da autopsia a que O Correio de Pombal teve acesso. Com os primeiros sintomas de “mau estar” a revelarem-se ainda na passada quinta-feira, Gilberto Domingues dirigiu-se a um hospital da zona do Porto e voltou para passar o fim-de-semana a casa. Só na segunda-feira deu entrada no Hospital de Pombal, tendo sido depois reencaminhado para o Hospital dos Covões em Coimbra.

    Perante esta notícia toda a população de Charneca e arredores ficou em choque, pelo que não nos foi possível recolher qualquer tipo de depoimento por parte dos vizinhos ou familiares. Este jornal contactou Hospital do Covões, mas até à hora do fecho desta edição não foi possível obter qualquer informação adicional sobre o sucedido.

    O funeral realizou-se quinat feira pelas 13h30. Gilberto Rosa Domingues integrou a equipa de futebol sete “Construchão-Ramalhais/O Correio de Pombal/Associação da Charneca da Redinha”, que competiu no torneio amador organizado por este jornal. Na foto, o jovem recebia a taça das mãos de Narciso Mota, referente à vitória da sua equipa nesse campeonato, na temporada 2004/2005. Gilberto Domingues era o capitão do grupo. O Correio de Pombal endereça, deste modo, as mais sentidas condolências à família.

    Correio de Pombal


  • Quaresma brevemente no Paris Saint Germain ?

    quaresma.jpgRicardo Quaresma, actual substituto inter Milão , estaria nas pretensões do PSG, que gostaria de obter um técnico de fama para o mercado de inverno. O prodígio português, frequentemente idolâtré, tecnicamente superior ao bola de ouro Cristiano Ronaldo  pode ser o próximo  recrutamento de escolha da equipa  da capital.

    Mas há um problema: a esperança portuguesa nunca conseguiu brilhar fora de Portugal  . Transparente no FC Barcelona e inexistente à Chelsea e inter Milão, muitos dos adeptos parisienses duvidam do seu sucesso no PSG.

    Os líderes franciliens ter-se-iam informado para adquirir o Lusitano até ao fim do campeonato de Liga 1 a título de empréstimo. Mas o interessado aceitará o challenge parisiense? Ou ainda Paris teria bastante dinheiro a fim de o obter-o Nada e menos certo…

     

  • Homem de 26 anos de origem Cabo-verdiana assassina senhora Portuguesa em França

    Neste crime, uma informação judicial contra X por “assassinato” tinha sido aberta Sexta-feira pelo ministério público Versailles.

    O homem teria reconhecido os factos, de acordo com uma fonte próxima do processo que descreve-o como “marginal”. Originário do Cabo Verde e em situação irregular, o jovem homem tinha sido interpelado terça-feira a noite.

    30 de Novembro pela manhã, o corpo da vítima, uma mulher de 62 anos de origem portuguesa, tinha sido descoberto num estacionamento subterrâneo na cidade de : Le  Mureaux, um saco plástico sobre a cabeça e levando vários vestígios de golpes sobre o corpo e à cabeça.

    A vítima e o seu agressor presumido, ambos  lusófonos, conheciam-se há vários meses.

    Maria frequentava a comunidade originaria de Cabo verde a quem dava uma ajuda , nomeadamente financeiramente, aos cidadãos deste país. O jovem homem teria querido “mais dinheiro” da mulher, de acordo com a mesma fonte.

  • Portugal estará a beira da banca Rota ?

    dinheiro450x404.pngApós Dubai agora a Grécia já se fala na provável falência de Portugal , Espanha , Inglaterra , que fazer em caso de banca rota , quem perde o que ? onde , como ? ... Dezenas de perguntas que ninguém sabe responder !!! ate onde vai descer a miséria na Europa e mais concretamente em Portugal ? ... todos os indicadores indicam o pior e vamos mesmo que nos preparar para ser solidários , porque da forma que as coisas estão a tornar isto vai dar muito que falar ....

    Statndard and Poor'  manteve inalterados as notações da dívida a longo prazo como a curto prazo. Contudo, a agência não afasta “uma degradação” em 2010 “se os défices permanecerem elevados, o crescimento anémico e se a carga da dívida continuar a aumentar”.

    No imediato, as perspectivas são bastante sombrias: o défice público deveria escalar à 8% do PIB em 2009 com um rácio divida/PIB que poderia exceder os 90% aqui à 2011, contra 66% em 2008. A Comissão europeia deu à Portugal até a 2013 para trazer o seu défice sob o limite de 3%. Um objectivo quase impraticável aos olhos dos peritos tendo em conta fraco o crescimento esperado nos próximos anos.

  • Crianças batidas pelas amas em Italia

    Nounous que maltratam crianças num infantário: gravadas com câmara escondida e transmitidos pelos pais, estas imagens “choque” fazem a volta da Itália desde uma semana.

    Sequência à queixas depositadas pelas famílias, a polícia italiana tinha instalado, há duas semanas, câmaras no jardim-escola Cip e Ciop de Pistoia, na Toscana.


    A vídeo confirmou as acusações. Se vêem empregadas golpear crianças sob o olhar amedrontado de outros miúdos.

    “A minha filha tinha pesadelos todas as noites”, testemunha esta segunda-feira  Marina Pardi, cuja a filha frequentava o infantário.

    A directora do estabelecimento e uma empregada, Anna Laura Scuderi, 41 anos e Elena Pecse, 28 anos, foi presa quarta-feira passada. Consideradas como monstros pelos Italianos, foram elas mesmas vítimas de violências em prisão e têm de ser transferidas, Domingo para outra prisão .

  • Isabelle da Silva vitima da sua passagem na tv Francesa ?

    963.jpgSegundo  o jornal le parisien , Isabelle da Silva, demi-finalista da emissão Koh Lanta 9 Palau sobre TF1, encontra-se hoje misturada a um inquérito relacionado com o  tráfego de droga .

    Hoje dona de uma loja de roupas , Isabelle deve fazer face à sombrias acusações numa história de comércio de narcóticos na cidade  de Sartrouville (78), .

    Com efeito, segunda-feira de passado, um  homem, Liazid, 30 anos, foi  acusado e encarcerado para tráfego de droga e usurpação de identidade Versailles,  Yvelines.

    As autoridades judiciais suspeitam o homem ser à cabeça de uma rede de traficantes de cannabis e de cocaína na cidade de Sartrouville.

    O cérebro desta organização, Liazid, era procurado activamente há mais de  um ano pela policia da secção de investigação de  Versailles. Interpelaram-o na Sexta-feira na vila  de Mery-sur-Oise no Vale D'Oise.

    Os militares descobriram igualmente que estava em relação permanente com a  irmã de Isabelle da Silva,

    de acordo com o sítio do Parisiense, que contactou Isabelle na terça-feira, a jovem mulher nega categoricamente qualquer relação com este homem: “Era um cliente do meu bar, precisa. Não o vejo há mais de  um ano. Não compreendo porque o meu nome é misturado à esta historia. Não sei quem esta na origem desta conspiração.”

  • Dois Policias franceses apanhados a roubar

    Os dois polícias teriam entrado, numa loja de telefonia do X distrito de Paris, pretextando uma busca. Seguidamente começaram a encher o saco de cartas telefónicas,telefones e 4.000 € em dinheiro . O tudo sobre o olho de uma câmara de vigilância.

    As imagens vidéo da loja, datando de sexta-feira a noite, são inequívocas. Vê-o-se entrar, exibindo uma braçadeira de polícia e a sua carta profissional. Seguidamente, a cabeça coberta de um boné, passam de trás do balcão, procedem a um controlo de identidade seguidamente servem-se de trás o balcão em cartas  telefónicos. Poderiam também ter roubado dinheiro, de acordo com uma fonte judicial.